sábado, julho 05, 2008

A sondagem Expresso (mais perto)

Um “Expresso” (e encomendado) elogio “a la vecchia senhora”

Liderar as sondagens das intenções de voto com 40%, (com uma diferença de 11 pontos) depois de tomadas muitas medidas necessárias, mas impopulares, com que o governo tem tentado organizar a nossa vida económico-social, ao longo deste mandato, aliada uma situação de crise como nunca se viveu em democracia, com a agravante de gerir uma economia com base nos - por enquanto - 144 dólares por barril de petróleo (bastando para isso recordar a que a última grave crise séria se verificou no tempo em que Mário Soares foi primeiro-ministro, e houve necessidade de recorrer ao FMI, lembram-se?).

Ora reflectindo no desgaste que o governo tem sofrido nos últimos 6 meses em que a conjuntura internacional também não ajuda, a um ano de eleições, agravado ainda mais com a crise económica e social internacional, este resultado não é bom, é óptimo, diria mesmo excelente.

Por isso não se entende, como é que um jornal como este diz que Manuela Ferreira Leite está mais perto! Mas mais perto de quê?

Sem ideias nem projecto para o país, apesar disso subiu, (pós-congresso) 4 pontos, nas intenções de voto é verdade, mas mais perto só se for dos resultados que Santana Lopes conseguiu antes, lá isso é verdade. O mais difícil será mesmo mantê-los até ao próximo acto eleitoral. A ver vamos...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home