sexta-feira, julho 11, 2008


A SEDES preconiza um capitalismo ainda mais selvagem


A SEDES é uma associação cívica, cuja fundação data do período marcelista (1970), constituída basicamente por economistas e académicos de tendência neoliberal, alguns dos quais com alguma experiência governativa nos últimos executivos.
Ora esta vetusta Associação divulgou recentemente um documento, crítico para com as políticas económicas do executivo de José Sócrates acusando este Governo de estar a pensar no ciclo eleitoral de 2009, cedendo à agitação social e de ter interrompido as reformas, iniciadas, consideradas corajosas, que vinha fazendo nos sectores da Saúde, Educação e Trabalho.
Pois é, após a eleição da “vecchia” senhora para a liderança do PSD, a SEDES não perdeu tempo permitindo-se, desde logo, vir a terreiro convencer os portugueses de que a única saída para o País é o avanço e aprofundamento das reformas liberais que o Governo já vem fazendo e, claro, apontando como alternativa política, Manuela Ferreira Leite, deixando adivinhar a intencionalidade de promover a evolução das políticas económicas do governo Sócrates para uma política económica bem mais próxima do liberalismo selvagem, à boa maneira da outra “vecchia” senhora, de má memória, chamada Margaret Thatcher.
Com estes mentores neoliberais está-se mesmo a ver a profundidade das políticas económicas e sociais que, desgraçadamente, nos esperariam caso tivéssemos a infelicidade do PS perder as eleições em 2009.

1 Comments:

Anonymous João Carreira said...

Caro João Viveiro,

Eu até estava tentado a concordar consigo, não fosse a quantidade de socialistas que por lá passaram.

Com estima e admiração,

João

setembro 09, 2008 1:22 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home