quinta-feira, março 29, 2007

Consequências do triste espectáculo

do Conselho Nacional do CDS/Paulo Portas




Os sucessivos presidentes do CDS ou do CDS/PP, quando perderam ou abandonaram o cargo, foi sempre em circunstâncias conflituosas e desagregadoras e, de seguida, afastavam-se discretamente do partido.

A excepção, claro está, foi Paulo Portas que “meteu umas férias”, aproveitadas para passear e torpedear o partido a partir da Assembleia da República. Teve tempo de retemperar-se, reunir os capangas e preparar o impiedoso assalto, segundo as suas regras, atropelando tudo e todos!

Maria José Nogueira Pinto teve a decência de renunciar ao lugar de vereadora da CML, entregando o lugar ao partido de que saiu. Um gesto raro e honrado nos tempos que correm…




1 Comments:

Blogger Rui Luís Lima said...

olá

se gostas de cinema vem visitar-nos em

www.paixoesedesejos.blogspot.com

todos os dias falamos de um filme diferente

paula e rui lima

março 30, 2007 12:01 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home