segunda-feira, julho 06, 2009

Os passes de mágica e as acrobacias circenses


A líder do PSD, até hoje, não foi capaz de dizer uma só palavra sobre eventuais soluções que tem para o País. Apesar de tudo criticar e de referir que tudo irá mudar, ainda não foi capaz de apresentar propostas alternativas às do actual Governo em nenhuma área da governação. Limita-se a dizer que vai mudar tudo, ou melhor, que rasgará tudo o que vem do governo Sócrates, como se governar o país fosse uma representação circense onde o improviso é fundamental
Nestas circunstâncias o Circo chegou à cidade, o espectáculo está montado, é entrar meus senhores, o número mais esperado são as acrobacias de Ferreira Leite, a estrela da companhia e disso não temos dúvidas, basta lembrarmo-nos dos seus tempos da Ministra da Educação e ficamos todos a saber dos números de que a velha senhora é capaz! A maioria dos números é uma autêntica esperteza saloia que ninguém imaginaria em senhora de tão provecta idade que contará, certamente, com a ignorância da sua geração rasca. Uma geração que “formou” enquanto ministra da Educação!
Mais eloquente ainda é a afirmação peremptória, e lapidar, da decrépita senhora: "não vou fazer promessas que não possa cumprir". Então, se faz favor, em vez desta frase que nada diz, esclareça e detalhe lá em que consiste a mudança, por exemplo da avaliação dos professores; isto só para sabermos o que entende por avaliação docente e quais os critérios de progressão na carreira que vai aplicar. E o Estatuto da Carreira Docente? Era interessante descobrir as diferenças… Ou então o que fará relativamente ao Desenvolvimento do país depois de, (rasgar) parar com os grandes investimentos públicos?
Deixo-me rir quando me recordo dos tempos em que foi ministra da Educação e que a ninguém não deixaram saudades, para não dizer que foram mesmo uma vergonha nacional. Um povo que tem memória certamente recordará que foi a ela própria que os estudantes baixaram as calças e mostraram o rabo! Hilariante!... E como ministra das Finanças deixou Portugal de tanga. O desastroso negócio da PT ou a venda das dívidas fiscais ao Citibanc, com prejuízos incalculáveis para as finanças portuguesas… Mas a última, e seguramente a melhor, foi a aquisição de dois submarinos, (ainda hoje considerada uma prioridade nacional) com encargos económicos para as gerações futuras. Agora esta notável inteligência do passado acha que a solução é parar (rasgar) os investimentos públicos para ficarmos na completa estagnação e ainda mais longe dos índices de desenvolvimento dos nossos parceiros Europeus. Pobres portugueses...
Porque haveríamos nós de votar em quem não te uma visão estratégica clara de desenvolvimento para a nossa Economia, em quem não tem um verdadeiro projecto para o país. Então não votar nela será mesmo uma obra de caridade e a melhor decisão para nós próprios…
Com este vazio de ideias e de projectos estaríamos, no futuro, à espera de quê? Passes de mágica e acrobacias circenses? Claro que se formos idiotas até esse ponto vamos ter o que merecemos. Pobre país este!...
Concluindo: não votar na vetusta senhora, será mais que um gesto, uma vontade, uma afirmação de cada português. Uma questão de modernidade e, até, de sanidade mental...
Não votar na vetusta senhora será o resultado de uma afirmação de vontades, um verdadeiro desiderato, um autêntico desígnio nacional!...

1 Comments:

Blogger Antonio Fernandes Pina said...

A Senhora Drª. M.F.L. é uma sonsa.
As suas soluções da tanga é pedir de mansinho que a deixem governar pelo menos seis meses em ditadura para pôr os Portugueses com canga e de tanga.
Eu tenho a certeza que a Srª. Drª. M.F.L. não vai apresentar nenhuma solução ou proposta de governação, limitando-se a dizer que o Senhor P.M. ENGº. José Sócrates é o problema da Nação e que é preciso mais dois ou três manifestos dos 28 velhos do Restelo para lançarem a confusão e a desgraça.
Às vezes ponho-me a pensar como é possível ainda haver pessoas que dão crédito a este tipo de políticos que descaradamente insultam a inteligência de quem governa e dos Portugueses.
Estou farto Senhores estou farto.
A política é uma ciência nobre que não pode ter nas suas organizações gente totalmente incompetente.
A política de direita e de esquerda radicais está provada que não resulta. Olha-se para o PPD/PSD/CDS/PP e BE/PCP/CDU é a mesmíssima coisa; uns e outros combantem o PARTIDO SOCIALISTA. Soluções, propostas e ideias - nenhumas. Nunca vi em democracia uma amizade tão forte e hipócrita de todas as forças de direita à esquerda do PARTIDO SOCIALISTA. Esta oposição é a mais reacionária dos últimos 35 anos de liberdade. Em quatro anos e meio de Governo esta Oposição faz de conta ignoraram por completo os intesses do povo, dos jovens, das crinças, dos mais velhos, dos pobres, dos empregadores, dos empregados, da classe trabalhadora e dos desempregados. Os Sindicatos vejam só limitaram-se a defender regalias abandonando por completo os desempregados. Esse não era um problema desles esse é do Governo diziam eles. Vejam a consideração e respeito que lhes merecem os trabalhadores e a população em geral, limitaram-se todos eles a irem às manifestações da CGTP todos de mãos dadas a gritarem palavras de ordem do PCP.
Confiar nesta gente é confiar no Diabo.


Com os melhores cumprimentos.

Assina: António Fernandes Pina

julho 06, 2009 3:51 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home