segunda-feira, março 15, 2010



A segunda morte de Sá Carneiro


ARTIGO 19.º da Declaração Universal dos Direitos do Homem: “Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão”.

Com a lei da rolha, o PSD desbaratou completamente, talvez, o maior trunfo do seu património político. A partir de agora deveria também preocupar-se com a mudança de nome porque a credibilidade, na defesa da Liberdade e da Social Democracia, poderá ser posta em causa.
Todos vimos como o Santana Lopes, (má-moeda) arquitectou a vingançazinha de afundar o partido que lhe virou as costas.
Sá Carneiro foi, ontem, assassinado pela segunda vez. Pior do que as sucessivas formações de tendências e mexericos das secções do partido, desta vez, o que aconteceu foi muito grave, pois assistimos à implosão da sua própria condição, a sua génese de Liberdade e Democracia, ou seja, o pior que poderia acontecer a um partido de índole verdadeiramente democrática. Uma verdadeira aberração, um total descontrole de uma votação estranha num partido social-democrata, ele próprio um bastião da Liberdade de Expressão.



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home