terça-feira, fevereiro 16, 2010

Por onde andará o dirigente do PSD António Borges?


O governo grego ultrapassou os limites de endividamento, sem levantar suspeitas, com a ajuda de instituições financeiras como a Goldman Sachs.
É um facto indesmentível que as preocupações financeiras da Grécia estão a abalar os mercados mundiais. A suposta ajuda dos bancos americanos, hipotecou a Grécia num esforço de décadas Um negócio arquitectado pelo Goldman Sachs que ajudou o governo grego a ocultar muitos milhões em dívidas dos auditores fiscais em Bruxelas.
A estratégia do Goldman Sachs contornava os limites de endividamento estabelecidos por Bruxelas procurando maneiras de “ajudar” a Grécia a adiar o dia da prestação de contas.
O agora mudo dirigente laranja, António Borges, vice-presidente do Goldman Sachs, sempre tão solícito a “botar faladura” a criticar as políticas económicas do governo socialista, o que tem agora para nos dizer das manigâncias da sua instituição bancária?


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home