sábado, fevereiro 13, 2010

Eleições já!


Os jornalistas deviam ter a noção das causas, pelas quais, cada vez mais, os jornais, se compram cada vez menos. Não é verdade que a causa é a quantidade de publicidade ou de informação, mas antes a qualidade dessa informação. Antigamente era quase obrigatório ir para o café ler os jornais. Havia notáveis jornalistas e excelentes articulistas, jornalismo de qualidade, onde a notícia além de elevado interesse era, fundamentalmente fidedigna, hoje raramente se reconhece capacidade jornalística aos pseudo-jornalistas que por aí grassam. Com os jornais já quase se não aprende nada, num jornalismo sem ética, sem valores morais, sem decoro ou vergonha alguma!...
Que saudades do verdadeiro jornalismo, ele também responsável pelo sucesso das lutas heróicas que travou em prol da Democracia, Isenção e Liberdade.
No actual panorama jornalístico já todos estamos a ficar cansados desta palhaçada permanente.
Esta comunicação social já ultrapassou o bom-senso já há muito tempo; alguém tem que por um travão nisto. O que se está a passar ultrapassou já todas as marcas, não é só a falta de vergonha e a indignidade, mas o descaramento, com que os autores deste jornalismo de esgoto se apresentam diariamente, nos seus artigos sem decoro nem escrúpulos. Parece que estamos perante bandos de criminosos à solta numa espécie de Farwest, onde vale tudo numa terra sem lei.
Acredito na Democracia, acredito nos resultados eleitorais, por isso tenho confiança no governo legitimamente eleito e em especial num primeiro-ministro temperado como o aço. Ele é superior aos canalhas.
Se esta oposição de opereta está descontente com o resultado das eleições que apresente uma moção de censura, se tiver tomates para isso; pois que, ao fazê-lo, quero acreditar que o eleitorado reforçará a confiança num novo governo PS garantindo que a maioria absoluta virá novamente a caminho…
O povo não é estúpido! Basta atentarmos na sondagem do Expresso de hoje.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home