domingo, novembro 04, 2007

(para ler a notícia clique na imagem)




E diziam algumas Almas Pias: coitadito do Marques Mendes…


Como é possível haver cidadãos, com uma visão tão romântica do assunto e ao mesmo tempo tão ingénuos nesta matéria?...

Porque será que o pequeno político desempregado, logo reformado e imediatamente empregado, não prescinde das altas mordomias da sua recém-aposentação? Ou então, neste país de desempregados, não se deixa que alguém, verdadeiramente desempregado, ocupe o "posto de trabalho".

Com os anos que este político esteve "empregado" no Parlamento era capaz de ser um exercício interessante saber quanto foi que este “trabalhador” recebeu de subsídio de reintegração… Ora se foi de imediato integrado na administração de uma empresa, apesar de privada, o subsídio de integração deixará de ter sentido, ou não? É ou não é promíscua toda esta novela entre partidos políticos e empresas?

Isto é apenas uma pequena divagação para que alguém investigue e nos fale do produto da sua investigação nesta matéria...

Como é que este país poderá crescer com mentalidades tão deprimentes dos seus cidadãos que deveriam usar mais frequentemente os seus direito de indignação.

Indignem-se!... E, em vez de terem pena dos políticos que nos desgovernam tenham juízo e indignem-se caramba!... Afinal somos nós quem paga todas estas mordomias e não se me consta que os políticos tenham tido alguma vez pena daqueles que, com os seus impostos, lhe proporcionam estas reformas douradas.

A única coisa de jeito que se retira da citada notícia é que Marques Mendes, aos 50 anos, conseguiu finalmente ter profissão…


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home