quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Recortes da Imprensa


O Laranjal da irresponsabilidade (1)

«Durão Barroso negou, ontem, ter conhecimento de que alguém do seu Executivo tenha tomado uma decisão com o propósito de atribuir à sociedade Estoril-Sol a posse do Casino de Lisboa no Parque das Nações. "Pode apenas dizer que não tem nem nunca teve conhecimento de alguma decisão de algum membro do seu Governo que tivesse favorecido ilegitimamente qualquer empresa privada", disse Leonor Ribeiro da Silva, porta-voz do presidente da Comissão Europeia à Lusa, em Bruxelas.» Jornal de Notícias

O Laranjal da irresponsabilidade (2)

“O ex-primeiro-ministro Pedro Santana Lopes afirmou que o Governo de Durão Barroso fez um acordo com a Estoril-Sol sobre a posse do Casino de Lisboa e negou intervenção no caso por parte do seu executivo.

A versão de Santana Lopes sobre o processo do Casino de Lisboa foi exposta em directo no «Jornal da Noite» da SIC.

Santana Lopes reconheceu que a carta enviada pelo administrador Mário Assis Ferreira a Telmo Correia foi infeliz, mas considerou «razoável» que a Estoril-Sol fique com a posse do edifício do Casino de Lisboa no Parque das Nações, apontando as contrapartidas que disse terem sido negociadas pelo executivo de Durão Barroso”.TSF


Adeus inocência irresponsavelmente desonesta

«O Tribunal Constitucional divulgou hoje que decidiu multar o PSD numa coima de 35 mil euros, no caso do financiamento ilegal realizado pela Somague, nas eleições autárquicas de 2001. A este valor acrescem os 233.415 euros que o PSD recebeu de apoio indirecto daquela empresa, através do pagamento de material de campanha, e que terá de entregar ao Estado.

Quanto à Somague foi condenada a pagar 600 mil euros.No que respeita à responsabilização individual, o Tribunal Constitucional, que deliberou a 13 de Fevereiro sobre o assunto, condenou José Luís Vieira de Castro, secretário-geral adjunto para a área administrativa e financeira do PSD, fixando-lhe uma multa de 10 mil euros, o mesmo montante que Diogo Vaz Guedes, presidente do Conselho de Administração da Somague terá de pagar.José Luís Arnaut, secretário-geral do PSD na altura, embora tenha sido acusado pelo Ministério Público, viu o TC retirar-lhe qualquer responsabilidade no caso.» Público

Afinal há dois laranjais: o do PPD e o do PSD

«O líder da bancada do PSD, Santana Lopes, afirmou ontem ao PÚBLICO estar "surpreendido" pelas declarações do presidente do partido, Luís Filipe Menezes, que no fim-de-semana ameaçou romper o acordo com o PS sobre a lei autárquica, já aprovada na generalidade. Uma posição com que Menezes desautoriza a direcção parlamentar mas também o seu vice-presidente e que volta a causar mal-estar no PSD.Pela segunda vez em cerca de um mês, Luís Filipe Menezes põe em causa acordos feitos com os socialistas.» Público


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home