sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Manteigas quer túneis na Serra da Estrela


Alternativa é melhor que o IC6, diz José Manuel Biscaia.

O presidente da Câmara de Manteigas defendeu, esta quinta-feira, a construção de túneis na Serra da Estrela, considerando-os importantes e fundamentais para o desenvolvimento da região serrana, já que evitariam a actual travessia do maciço central.
De acordo com José Manuel Biscaia, já foram elaborados dois estudos - durante os governos de António Guterres - que são favoráveis à execução de três túneis que fariam a ligação Covilhã - Verdelhos - Manteigas - Gouveia e Seia, mas a ideia não saiu do papel.

"Melhor do que o IC6 [Itinerário Complementar nº 6 entre Covilhã e Coimbra] os túneis da Serra da Estrela, passando por Manteigas, talvez sejam uma solução adequada", afirmou o autarca, à margem de uma conferência de imprensa para apresentação da XVI Mostra de Actividades de Manteigas marcada para 17 a 20 deste mês, para dinamizar o tecido sócio-económico e cultural local.

O concelho de Manteigas situa-se em pleno coração da Serra da Estrela, mas o autarca apontou que "é aquele que menos capacidade tem para entrar na serra", referindo que as duas ligações rodoviárias para Piornos (ER 338) e Gouveia (EN 232) se encontram degradadas.
"A estrada para a Serra [Estrada Regional 338 que liga Manteigas a Piornos] não se pode alargar, porque estamos a estragar o vale [do Zêzere]. A única solução para todo este espaço é construir o túnel", defendeu.

Acrescentou que a construção do IC6, pelas estimativas de que dispõe, "custará tanto ou mais do que os túneis" e que o próprio Plano Estratégico de Turismo da Serra da Estrela também "aponta os túneis como solução".

Para o autarca, se os túneis fossem construídos ficariam a ganhar os Distritos de Guarda, Castelo Branco e Viseu, que já estão ligados pelas auto-estradas A23 (Guarda- Torres Novas) e A25 (Aveiro-Vilar Formoso), mas teriam "uma ligação mais rápida e directa".
A concretizar-se esta proposta, a zona passaria a ser"uma plataforma que seguia até Viseu ou Salamanca e ligaria um conjunto de massa critica dos Institutos Politécnicos da Guarda, Castelo Branco e Viseu e Universidade da Beira Interior [Covilhã]", sustentou.

O autarca social-democrata admitiu que o projecto dos túneis para atravessamento do maciço central da Serra da Estrela é de extrema importância para a Serra da Estrela, que tem enormes potencialidades turísticas, considerando que a sua construção "é uma atitude política que alguém irá resolver".

O projecto permitiria encurtar as distâncias entre os municípios da Covilhã e de Manteigas e o Litoral, evitando as actuais deslocações pelo meio da Serra da Estrela, sempre dificultadas nos meses de Inverno com a neve e o gelo.

José Manuel Biscaia defendeu também a construção de uma variante entre a auto-estrada A23, na zona de Benespera, concelho da Guarda, passando por Gonçalo e Valhelhas, no mesmo concelho, entroncando na actual Estrada Nacional 232 que faz a ligação com Manteigas.

Do seu ponto de vista, ganharia o concelho de Manteigas, por possibilitar melhores acessibilidades aos turistas que se deslocam para a serra, mas também resultariam mais-valias para o concelho da Guarda "que entrava na Serra da Estrela com a maior das facilidades, coisa que agora não acontece".

"É um crime que não se façam os oito quilómetros de estrada entre Benespera e Valhelhas, com passagem por Gonçalo, e que este projecto não seja uma prioridade absoluta", considerou ainda o autarca social-democrata.

in Kaminhos magazine

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home