quinta-feira, novembro 05, 2009

Poder e corrupção

(essa inevitabilidade cultural dos povos do Sul)



Um prato cheio... Foram as primeiras páginas da imprensa e a abertura dos telejornais.
Uma vez mais parece provar-se que tentação dos políticos à corrupção é uma inevitabilidade, ao que parece genética, para quem, neste país, tem acesso ao poder. Até parece normal no sentido dos casos que de vez em quando afluem a lume e que volta a acontecer novamente, mas agora já com contornos sicilianos
Definitivamente política e corrupção parecem acompanhar a saga humana na perspectiva lusitana do exercício do poder. Parecem juntar-se como um mal em dualidade inevitável, como uma conjugação fatal para desgraça nossa, bem como a imagem que proporcionamos aos outros povos de nós próprios.
Nada disto teria lugar se a Justiça portuguesa fosse célere, enérgica, pungente, eficaz, exemplar, para que os tipos do costume não tivessem tentação do ilícito e muito menos a veleidade de prevaricar.



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home