terça-feira, maio 13, 2008

Os trogloditas e a liberdade democrática


Bob Geldof é um homem de coragem!...

Além de ser um homem de coragem é, por tudo aquilo que já fez por África, alguém com autoridade para se pronunciar perante as pseudo-democracias africanas e dos tiranos que se perpetuam no poder...

Numa intervenção corajosa, sem complexos colonialistas, este homem “chamou os bois pelos nomes” referindo-se directamente à camarilha que, em Angola, se governa a si própria, em nome de um povo condenado a uma eterna miséria que, após uma longa guerra colonial, sobrevive a um dia-a-dia, sem perspectivas de um futuro melhor, apesar do enorme potencial e da riqueza que advém da exploração dos seus imensos recursos naturais.

As suas palavras e, sobretudo a dureza das verdades proferidas, geraram naturalmente uma onda de artigos e comentários sobre as políticas do regime angolano pelos órgãos de comunicação social do regime. Um regime ilegítimo, sem autoridade democrática para exercer o poder, que se vai perpetuando, através de uma certa democracia musculada!...

Nesta sequência o Jornal de Angola apelidou a comunicação social portuguesa de "quadrilha de abusadores", dirigindo-se de forma directa aos jornalistas portugueses quando abusadores são os escribas do regime que trabalham para o Jornal de Angola cujos “jornalistas” não podem abusar da liberdade de imprensa porque infelizmente, neste regime, jamais saberão o que é liberdade de imprensa.

Como não há argumentos, há que atacar de imediato a comunicação social portuguesa dizendo que os seus jornalistas são "idiotas úteis que abusam da liberdade de imprensa", mas também já cá faltavam os comentários colonialistas juntamente com o clássico ataque à família Soares, sabendo-se a sua legitima ligação ao líder democraticamente assassinado Jonas Savimbi. Nojenta, simplesmente a atitude destes idiotas inúteis que se dizem jornalistas, a soldo dos déspotas do regime angolano!..

Entendo a cobardia interesseira do BES e dos seus negócios, (às vezes pouco transparentes) também percebo o comprometido silêncio do PCP, tão defensor de uma certa liberdade democrática quando mais lhe convém!...

Agora das autoridades portuguesas sinto um ensurdecedor e incómodo silêncio…

Compreendo, embora não aceite, os complexos colonizadores portugueses, mas Mário Soares foi Presidente da República Portuguesa, é membro permanente do Conselho de Estado e é insultado por um bando de troglodita e nem o Governo nem o Presidente da República têm a coragem de dizer aos tipos daquele regime autoritário que se retratem?

Afinal Portugal é um país soberano, livre e democrático e respeitado em todo mundo, não sendo admissível que um dos seus cidadãos mais ilustres, e prestigiados em todo o planeta, seja posto em causa por uma reles camarilha política, através de trogloditas jornalisticamente desprezíveis.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home