terça-feira, maio 20, 2008


É apenas fumaça…


O primeiro-ministro errou, aceito!
Mas com tantos problemas que o País, a Europa e o Mundo enfrentam, avizinhando-se ainda tempos bem mais difíceis, fazem do cigarrito do nosso primeiro um acontecimento e peras...
Muitos jornalistas e maior parte dos comentadores são o retrato fiel deste pobre país, sempre preocupados com o acessório, ou seja, preocupam-se com aquilo que, na realidade, não possui qualquer valor nem nos devia merecer qualquer preocupação.
Que país é este onde os noticiários televisivos abrem com este “acontecimento” tão importante: “o primeiro-ministro fumou num avião fretado, em voo particular”. Ora aí está um facto muito relevante para o bem-estar do país e do mundo…
Pobre país e incauta gente que em vez de discutir as coisas verdadeiramente importantes gasta a energia falando dum cigarro fumado em avião fretado.
Ah velha Europa que continuas tão longe de nós… Só mesmo em Portugal vai subsistindo esta bufaria jornalística e continua a persistir esta casta de políticos medíocres e mal formados.
Senhores, (bufos) jornalistas “Quem de vós nunca pecou que atire a primeira pedra..."Quem nunca infringiu uma qualquer lei que lance o primeiro anátema”.
Enquanto as mentes medíocres e os falsos puritanos continuarem a formar opinião, este país não se desenvolverá tão cedo e a Europa civilizada continuará a ser apenas uma miragem. Muita desta gente tem sempre uma crítica a fazer, mas na hora da verdade nada dizem que se aproveite, nada fazendo de melhor que aqueles a quem não perdem oportunidade de, veladamente, criticar.
Os jornais sabem quais as notícias que vendem; se vendem aumentam audiências; se aumentam as audiências vendem publicidade; se vendem publicidade melhoram as receitas e assim sucessivamente…
Deste modo, o nosso herói, o bufo-jornalista do Público, (estranha coincidência) imagino que teria chegado ao jornal em apoteose, recebido em ombros pelo patrão Belmiro e pelo director, a arrecadar o "merecido" prémio pela "cacha" jornalística que bufou.
O Povo, esse, continuará analfabeto e desgraçadamente influenciável por estes “petit fait-divers”... O que nos permite manter orgulhosamente na cauda da Europa!
Afinal o objectivo principal desta viagem, bem como os resultados que ela produzirá no futuro da nossa economia, não tiveram qualquer importância perante a fumaça que se fez à volta do assessório.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home